RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

COMPORTAMENTO

Benito Cuidar do carro é cuidar da vida

Por: Rodolfo PaschoaliniINDIQUEIMPRIMIR

Benito em sua mecânica

CUIDAR DO CARRO É CUIDAR DA VIDA
Sair para viajar com a família não pode ser uma aventura, já que todos querem satisfação e segurança nas férias. Para que isso ocorra, é de extrema importância que o seu veiculo seja revisado.O melhor jeito de garantir essa segurança é através da manutenção preventiva. Ela, além de ser mais barata que a manutenção corretiva, garante segurança no trânsito, economia em consumo de combustível e diminuição das emissões de poluentes, promovendo a integridade e conservação do seu veiculo.Na aplicação da manutenção preventiva utilizamos uma ferramenta chamada Check-list, trata-se de uma lista contendo muitos detalhes e sistemas essenciais de funcionamento do veiculo, gerando um procedimento que garante que nenhum item seja esquecido ou deixe de ser avaliado.Mantenha seu amigão revisado, sua família agradece.
Dicas:
Troque de óleo de seu carro a cada 5.000 Kms ou a cada 6 meses e faça uma revisão a cada 15.000 Kms.
LUBRIFICANTES E COMBUSTÍVEIS
O uso de gasolina adulterada pode gerar alem de alto consumo, falhas de funcionamento, dificuldade de partidas, entupimento de bicos injetores, a famosa “batida de pino” e até a formação de borra no cárter do motor.O óleo lubrificante é contaminado por sub-produtos da queima do combustível durante sua vida útil. Essa contaminação ocorre e faz parte da operação do motor.Mas se o combustível for adulterado, estes subprodutos serão de natureza diferente, e resíduos com aspecto de carvão poderão se formar no motor, aumentando a probabilidade da formação de borra, entupindo passagens de óleo e prejudicando a lubrificação, causando de ruídos em tuchos hidráulicos até o travamento completo do motor.Cada montadora recomenda um produto especifico que, conforme o modelo varia de viscosidade e aditivação, classificados por letras e números. Ex: SL10w30, SJ20w50, SH 5w30, etc, que deverão ser categoricamente respeitados.Mesmo utilizando o óleo correto e combustível de qualidade reconhecida, períodos de troca alem de recomendado podem levar à formação de borra, devido ao excesso de contaminação e de oxidação do lubrificante.Nos manuais dos veículos há a informação dos quilômetros recomendados para cada intervalo de troca, que normalmente passa dos 10.000Kms. É importante ressaltar que em cidades pequenas onde os percursos não ultrapassem 3Kms, o óleo não atinge a temperatura não atinge a temperatura ideal de funcionamento, o que requer a antecipação deste período que não deve exceder 6 meses ou 5.000 Kms, podendo ocorrer fenômeno da borra.Mesmo sendo utilizado óleo de origem sintética, os períodos de troca deverão ser mantidos iguais aos de origem mineral.
 

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia