RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

CONVIDADO

BUSINESS

Por: Mauricio Faria MarquesINDIQUEIMPRIMIR

BUSINESS

GENIALIDADE E LOUCURA

DOIS LADOS DA MESMA MOEDA?


Oue a genialidade cruza-se com o excêntrico todos sabem, porém, seu flerte com a loucura e outros problemas mentais podem ser mais próximos do que aparenta.
Thomas Bethune não era um menino normal, mas não somente por ser escravo, nasceu cego em 1850. Logo ficou conhecido por Blind Tom, mas, sobretudo por apresentar capacidades simplesmente inacreditáveis a um humano comum, chegou a ler mais de 20 páginas de partituras e reproduzi-las num piano, conseguindo memorizar nada menos do que 7 mil músicas aos 16 anos.

AUTISMO
Uma doença que, apesar de limitar a si próprio o mundo exterior, desperta habilidades fantásticas como de memória fotográfica, imensa capacidade com números e até mesmo calcular datas e dias de semanas séculos à frente.
Os testes de Q.I. apenas dão uma noção da medida do intelecto, permitindo calcular aproximadamente a média de QI populacional sendo este normalmente entre 100, segundo pesquisas, variando entre 85 e 115, mas nem sempre muitos se enquadram neste padrão, cujo a síndrome de “Asperger” é apenas um dos exemplos, variando o tipo de inteligência na sua criatividade.
Em 2009 uma criança britânica de apenas dois anos de idade chamada Oscar já exibia um vocabulário de 600 palavras, sendo que antes já falava sobre a formação do sistema solar e sobre o nascimento dos pingüins. Com apenas 4 meses já dava indicio de que ria das piadas dos pais e certa vez, aos dois anos, acordou chamando os pais durante a madrugada para conversar sobre o Império Romano!
A lista de Gênios da humanidade é extensa, onde vivos. Ainda hoje podemos encontrar o físico engenheiro Kim Ung-yong, que com apenas 3 anos aprendeu cálculo diferencial. Também já sabia ler japonês, coreano, inglês e alemão com apenas quatro anos de idade, em seguida começou a compor poemas nestes idiomas entrando para o Guiness Book com o QI de 210.
Já Christopher Michael Langan com os seus 195 de QI é considerado no inicio do milênio como o homem mais inteligente da América que atualmente trabalha como autônomo em seu rancho após criar a Cognitive-Theoretic Model of the Universe (CTMU) que formula uma tese de relacionamento entre a mente e a realidade.
Outros gênios são comuns no meio da computação como Philip Emeagwali, um engenheiro de computação e geólogo nigeriano que com seu QI de 190 levou o premio do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos por trazer grandes avanços nos ramo do petróleo. Abaixo aproximadamente os 09 maiores QI encontrados

0 - Kim Ung-yo - QI de 210 pontos
1 - Sir Isaac Newton - QI de 190 pontos
2 - Voltaire - QI de 190 pontos
3 - Leonardo Da Vinci - QI de 180 pontos
4 - Michelangelo - QI de 180 pontos
5 - Johannes Kepler - QI de 175 pontos
6 - Blaise Pascal - QI de 171 pontos
7 - Michael Faraday - QI de 170 pontos
8 - Antoine Lavoisier - QI de 170 pontos
9 - Lutero - QI de 170 pontos

PPorém o homem considerado mais inteligente de todos os tempos seria William James Sidis, um nova-iorquino que nasceu em 1898. Tendo seu aprendizado aguçado por métodos de hipnose graças a seu pai Boris Sidis começou a falar a primeiras palavras quando ainda tinha poucos meses, leu jornais com um ano. Aos dois anos já lia livros de escritores famosos sobre ciências. Começou a escrever aos cinco anos.
Mesmo que só tenha começado a estudar o primário aos 6 anos, rapidamente ascendeu, sendo transferido para o ano seguinte graças as suas habilidades. Quando, finalmente, sua história foi relatada no jornal New York Times, tinha quatro livros publicados e apenas nove anos de idade, em 1907.
Entretanto, só foi aceito em Havard aos 11 anos. Em 1910 fez um discurso para cerca de cem pessoas sobre a quarta dimensão se formando aos 16 anos.
Porém pessoas superdotadas não se enquadravam facilmente na sociedade, fez vários cursos sem completar nenhum. Tornou-se um desajustado e chegando a ser preso por ser a favor do socialismo que era proibido na época.
Passou então, a ser perseguido e acabou procurando empregos medíocres, como balconista, para se esconder no anonimato. Enquanto isso mantinha o hábito de escrever, publicando seus livros sobre filosofia e outros temas sob um pseudônimo, como se acreditou ser, Okamakammesset. Faleceu aos 46 anos, por um possível derrame cerebral, em 1944.
Não é de hoje que muitas vezes gênios são confundidos com loucos e loucos com gênios. Muitas vezes por conceitos excêntricos ou adiantados ao seu tempo mediante rótulos e concepções que levavam até mesmo a condenação. O exemplo de Galileu Galilei em sua prerrogativa de que era a terra que se movia. O mesmo sucedeu em terras brasileiras quando Santos Dumont, do qual constantemente era taxado de ridículo e louco pelos colegas ao afirmar que um objeto mais pesado que o ar pudesse voar, Cristóvão Colombo sobre a terra ser redonda e Louis Pasteur em suas associações das doenças serem provocadas por microrganismos.
Entre estes, também seria impossível não se citar como Nikola Tesla, do qual sua genialidade freqüentemente flertava entre o excêntrico e a própria loucura. Era constantemente sufocado por seus opositores e teve muitas patentes deliberadamente roubadas. Morreu na pobreza, como exemplo da intolerância e injustiça.
Num estudo divulgado em novembro de 2009 na revista “Australasian Science” diz que o índice de pessoas mal humoradas com maior inteligência é maior do que as que não são. Segundo este estudo o mau humor favorece o senso crítico, atenção, e raciocínio tal como a própria memória ao passo que seu oposto favoreça melhor a criatividade. Talvez possa haver uma relação entre as súbitas mudanças de humor destes gênios com tais estudos como um modo de dosar seus contrapostos.
 

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia