RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

COMPORTAMENTO

COMPORTAMENTO

Por: Pediatra Sylvio Renan, INDIQUEIMPRIMIR

COMPORTAMENTO

QUANTO MEU FILHO VAI CRESCER


Uma das principais dúvidas que afligem os pais e também adolescentes está relacionada à altura, principalmente entre os meninos. O pediatra é um dos profissionais de saúde que pode auxiliar na identificação de crianças com crescimento anormal. O profissional deve ter documentado a altura e peso dos pais, além de acompanhar e registrar, através de um gráfico de crescimento, as medidas do paciente ao longo do tempo. São estas medidas que servem de base para o diagnóstico de anormalidades.
Porém, antes de tudo, é preciso entender que uma estatura baixa ou alta de uma pessoa é causada por variantes de um padrão de crescimento normal, que pode ser influenciada, entre outras, pela genética.
Para saber a estimativa da estatura de uma criança, quando a determinante for apenas genética, há dois cálculos básicos: para as meninas, a média entre a estatura do pai (-13 cm), somando à estatura da mãe; para os meninos, a fórmula se dá pela média entre a estatura da mãe (+ 13 cm) e a estatura do pai.
Veja no quadro abaixo como é o cálculo, conforme dados de uma pesquisa apresentada pela American Family Physician – 2008.
Cálculo da altura (cm):
MENINO = [altura materna + altura paterna + 13] ÷ 2
MENINA = [altura materna + altura paterna - 13] ÷ 2

Outra dúvida frequente está relacionada à taxa de crescimento com a puberdade, um período da adolescência com duração de dois a quatro anos, caracterizada por transformações biológicas, físicas e psíquicas. É nesta fase que acontece o crescimento esquelético linear, a alteração da forma e composição corporal, o desenvolvimento de órgãos e mudanças no sistema reprodutivo sexual.
No entanto, é preciso considerar que quanto mais precoce o início da puberdade de uma pessoa, menor será sua estatura final e, inversamente, quanto mais tardia, maior será seu crescimento. A puberdade é sinônimo de que o corpo está passando por transformações, para chegar às características de um corpo adulto. Por isso, se ocorrer muito cedo, pode ser que o adolescente tenha um crescimento abaixo do esperado.
Déficit no crescimento
E como descobrir se há um déficit no crescimento de uma criança? Para fazer esta avaliação é necessário saber com precisão a altura, o peso e a maturação sexual. Um bom diagnóstico poderá ser apresentado por um pediatra que, com dados específicos e acompanhamento contínuo, poderá avaliar mais precisamente se há ou não deficiência na curva de crescimento.
A dúvida sobre crescimento é antiga e comum, mas não há motivos para pânico, se o seu filho é baixinho. O processo de crescimento é relativo de criança para criança, e envolve estudo particular de caso a caso.

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia