RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

COMPORTAMENTO

Ausencia de Eventos

Por: Fabio ArrudaINDIQUEIMPRIMIR

Ausencia de Eventos

Janeiro imediatamente nos remete à ausência total de eventos. Temos aquela sensação de vazio após a louca agitação do mês de Dezembro, onde encontros familiares travam uma verdadeira batalha de espaço nas agendas contra as comemorações profissionais (das quais nunca podemos escapar), o “gran finale” do ano anterior foi a noite de Natal, seguida do almoço do dia 25, com uma breve pausa – e aí então... noite de Reveillon!
Depois disso parece que tudo acabou. Os presentes já foram trocados, fogos já estouraram, e nada mais de interessante irá acontecer. Veja aí como a memória pode ser seletiva quando queremos. E o almoço de 1º de janeiro não é um evento? Não é por estar dentro do roldão de comemorações de fim de ano que ele perde a sua importância. Consideremos então este como o primeiro do ano!
Ok, em geral aproveitamos para servir parte da ceia da noite anterior, e foram tantos encontros e celebrações seguidas que temos a impressão de que o gosto que ficou foi o mesmo – não sendo literal quanto ao cardápio, que em geral contém peru, tender, bacalhau... – mas sim nos referindo ao espírito coletivo que toma conta destes festejos.
Se você quer realmente preencher o mês que abre o ano com algum tipo de evento, vai aí uma sugestão: organize um drinque de “Bonne Année”, algo muito comum entre os franceses, que se reúnem durante Janeiro apenas para celebrar os augúrios de um Ano Novo. Apenas?! Motivo mais que suficiente para ser comemorado. Na minha opinião esta é a melhor opção até o Carnaval.
Caso esteja em algum lugar de veraneio com amigos ou família, assuma a atmosfera do local e crie uma decoração toda voltada para a proposta que for: campo, praia, montanha... Muitas vezes vizinhos destas propriedades são pessoas que eventualmente cumprimentamos algum dia. Que tal aproveitar para conhecê-las e estreitar relações? Não se preocupe com a formalidade, ou em estabelecer uma super infraestrutura. Tire partido do que você tem em casa, e opte por um cardápio com um aperitivo agradável, pequenos bocadinhos, boa bebida, e muito gelo sempre (segredo do sucesso) e até, por quê não, aquela sua receita de feijoada imbatível ou a caldeirada que faz parte dos segredos de família há gerações.
A idéia é reunir pessoas em torno de um bom sentimento, e aproveitar para fazer algo diferente daquilo a que estamos habituados, mantendo sempre a alegria de viver, e celebrar cada dia da vida de maneira única. Você pode também não estar veraneando em lugar algum, não vai poder tirar férias, e está irritado porque terá que permanecer seguindo a rotina. Vamos quebrá-la! Traga todas as sugestões dadas acima para o seu cotidiano, e marque um encontro descontraído, com uma proposta inusitada – nestes dias de calor, um drinque tropical cai bem em qualquer endereço – por exemplo, sua própria casa. E transfira para o seu ambiente do dia a dia os ares da montanha, a brisa do mar ou a tranquilidade do campo.
O espírito de fazer eventos tem que estar dentro de cada um de nós. Afinal de contas não podemos imaginar que apenas o que está à nossa volta é o que vai direcionar nossos sentimentos. Se sentir em clima de festa, com aquela alegria e disposição que tanto nos animam, é antes de mais nada um dever. Comece 2012 com este pique – e bons eventos virão.

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia