RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

TRAVELLING

AVENTURA

Por: NINE - Marcelo SanzoneINDIQUEIMPRIMIR

farol por do sol onda

Marcelo Sanzone

ruela da praia

PORTO & GAIA

CONHECENDO UM PEDACINHO DA TERRINHA

Vamos à terrinha, na verdade estive em apenas dois lugares de Portugal, mas são lugares imperdíveis, Porto e Gaia.
Seis anos atrás tive que ir a Portugal a trabalho, estava bem de saco cheio, foi um ano que viajei muito e ir para um lugar que não tinha a menor vontade de conhecer, enfim, lá fui eu.
Logo na chegada me espantei com a limpeza do lugar, organização do trânsito e educação do povo, todos me falaram que brasileiros eram discriminados quando lá chegavam, não vi nada disso, fui muito bem tratado, desde as autoridades do aeroporto até os amigos que lá deixei.
Fui direto de Paris para Porto, os aviões da TAP são decorados, como se as partes móveis da janelinha fossem azulejos. Depois do pouso, eu entenderia porque, a arquitetura local investiu forte nessas imagens, as casas têm toda a fechada feita com ladrilhos, tudo bem colorido e simétrico. A pessoa com quem eu teria reuniões mandou o motorista me buscar com plaquinha no desembarque e tudo mais, esse momento foi engraçado por alguns motivos. Primeiro o nome dele era Manoel Bastos, sim o das piadas, e ele olhou várias vezes para minha mala e me disse, Sr. Marcello, sua mala não vai caber no carro, achei estranho, não era uma mala grande, será que ele tinha um smart? Mas mesmo assim acho que caberia, chegamos ao estacionamento, e como um bom descendente de italiano, tive uma arritmia quando vi uma Ferrari F420 recém lançada na Europa parada no estacionamento, e para minha sorte era o nosso carro. Foi a primeira vez que andei de Ferrari, a mala realmente não cabia de jeito nenhum, mandamos de táxi, sequestrei as chaves do Manoel e depois de 40 km, infelizmente chegamos ao hotel, o resto do mundo que me perdoe, mas quem sabe fazer carro são os italianos, a viagem já tinha valido, nem lembrava mais porque estava ali, estava bem preocupado se teria como dar mais alguma voltinha.
Fiquei hospedado no Shereton, que me impressionou muito, muito luxuoso, muitíssimo moderno, com muito vidro e tecnologia de equipamentos dentro dos quartos, quartos enormes, café da manhã maravilhoso. Na cobertura, tinha uma área destinada a hóspedes que querem fazer reuniões ou trabalhar em seus computadores, bem decorada, equipada com tudo que podemos precisar e com um buffet preparado por um chef muito cuidadoso, tudo delicioso, todas as bebidas que você pode pensar em querer, e duas mulheres prontas para lhe ajudar em tudo que puderem, a vista dessa sala é maravilhosa, podemos ver o sol .
Os meus amigos fizeram questão de me levar para vários restaurantes típicos, comi de tudo e tudo muito bom, a comida típica portuguesa é maravilhosa, ganha da Espanhola, mas do que eu gostei mesmo foram os peixes e frutos do mar, eles têm um sabor diferente dos nossos, um amigo meu me explicou que é porque eles vivem no atlântico norte, em águas geladas, por isso eles tem mais gordura e o sabor da carne muda. Realmente comi muito peixe, uma outra coisa que adorei, vocês tem que experimentar quando estiverem lá, é um molusco que se chama – percebes – você come isso cru, junto com cerveja, no final do dia de frente para o mar, uuuuhhhhhh! Consegui até sentir o gosto agora.
As praias do Porto são bem bonitas, mas bem diferentes, são todas de rochas e cascalhos, as águas são frias e como era fim de inverno quando estive lá, não aproveitei.
Porto e Gaia são separados por um rio, o Rio Doro, uma ponte lindíssima e muito alta liga as duas cidades, o rio é bem recortado e lá ficam ancorados os barquinhos que trazem os toneis de vinho da plantação para a fábrica, existe um passeio em um barco bem maior que oferece almoço a bordo e vai até as plantações, me falaram que é bem legal, mas eu não tive tempo. Gaia é uma cidadezinha menor, mais tradicional, mais acolhedora, no meu ponto de vista, lembra uma Europa bem antiga, mas o mais interessante é que é lá que é fabricado o Vinho do Porto, hahaha todas as vinícolas que vendem supostamente o melhor vinho do Porto do mundo, ficam em Gaia, bebi muito vinho, um melhor que o outro, encontrei inclusive a vinícola da minha família, tenho parentes em Portugal por parte de pai, os Vasconcellos, o vinho da nossa família, na minha opinião ficou em segundo. Quando disse à senhorinha que eu era da família e mostrei meu passaporte, foi uma festa, ligaram para um monte de gente que foram até a fábrica para me conhecer, fizeram comida, abriram muitos vinhos, resultado, sai de lá dormindo. Outra dica, os melhores restaurantes estão em Gaia.
Conheci o estádio do Porto, cada vez que entro em um estádio europeu fico mais envergonhado, o Porto é um time pequeno, quando comparado aos grandes europeus, o estádio dos caras é melhor que o nosso melhor, e nós ainda achamos que vamos fazer uma Copa.
Vou ficando por aqui e com muita vontade de voltar a Gaia e ainda vou a Lisboa.
 

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia