RECEBA NOSSAS NOVIDADES! CADASTRE-SE

HOBBY & SPORT

HOMEM

Por: Durval Pedroso INDIQUEIMPRIMIR

JB

APRENDENDO COM O JB

Aproveito o artigo deste mês, para prestar uma homenagem ao JB (João Batista Miranda), um golfista conhecido quase no país inteiro e que neste mês de julho, esta completando 33 anos de golfe. E também, para aproveitar o fato do JB, começar a jogar o golfe depois dos 30 anos de idade, e se tornar um muito bom jogador amador, e apresentar algumas características importantes, que todo jogador devia ter, seja ele um iniciante ou um veterano de mais de 5 décadas como eu.
O JB, nunca foi no inicio e como não é hoje um jogador que desse tacadas longas, no seu drive inicial (tacada que inicia o jogo), ou mesmo suas tacadas com os ferros médios, o que seria um grande empecilho, principalmente nos buracos de par 4, que são a grande maioria em todos os campos de golfe do mundo, que tem distancia superior a 400 jardas. Nesses buracos o melhores jogadores (categoria scratch), devem chegar em duas tacadas, mas o JB que tinha e tem enorme dificuldade para alcançar os buracos com estas tacadas, desenvolveu para compensar a falta de distancia, enorme qualidade e precisão, em volta e dentro do green. E vem há muitos anos, sendo um bom scratch. Ao ponto que suas tacadas dentro do green tem performance médio semelhante aos dos profissionais do Tour Americano, que é o de maior nível técnico do mundo. E prova mais do nunca, que o golfe é um jogo, em que força e excesso de energia, não são requisitos para bem praticá-lo. Por isto crianças, jovens e mesmo pessoas idosas, podem iniciar no golfe e jogá-lo com muito prazer. E ainda, o JB prova uma das teoria mais importante deste esporte, que é a máxima, que diz “o jogo é do buraco, local onde esta a bandeira , para a saída inicial”. Trocando em linguagem golfista do green para o tee.
Você que esta lendo este artigo, e é iniciante ou ainda pretende começar no golfe, deve tomar esta lição do JB, como uma das ferramentas para o seu desenvolvimento do seu golfe no futuro. Uma vez que todo iniciante, tende a querer mandar a bola muito longe, fazendo força, o que é totalmente errado ou pouco aconselhável.
O JB, tem outras boas coisas, como um grande conhecimento das regras, que é uma obrigação de todo o jogador ao entrar no campo devia ter, mas que na pratica não é sempre verdadeiro, usando este conhecimento sempre em beneficio de seu jogo e dos seus parceiros.
Outro ponto que destaco no JB, é que ele cumpre um dos maiores fundamentos do golfe, que é respeitar seus parceiros, de jogar com todos os níveis de jogadores, independentes de idade ou sexo. Sempre a disposição dos iniciantes, com uma palavra amiga ou uma boa orientação a respeito do jogo.
E uma coisa adicional, que torna o JB um jogador diferenciado, é que ele esta sempre disposto a jogar em qualquer tipo de campo, dos mais sofisticados de grande qualidade técnica aos mais simples, sempre com o mesmo entusiasmo. Mostrando que etiqueta, gentileza e esportividade são as essências deste esporte, e que nós amadores, devemos ter sempre em mente, que estamos no campo para nos divertir, quem ganha dinheiro e que tem que se superar sempre são os profissionais que vivem do golfe.
Parabéns JB e que vc continue jogando golfe pelo menos por mais 30 anos.

Comentários

2010-2013 Revista NINE - Todos os direitos reservados.

contato@revistanine.com.br
desenvolvido por Natus Tecnologia